De todas as taxonomias que foram criadas para explicar e classificar as variáveis do composto mercadológico, a mais famosa foi a de E. Jerome McCarthy, publicada inicialmente em 1961 em seu trabalho Basic marketing: a managerial approach ; uma teoria que se popularizou como: 4P’s – Product, Price, Place, Promotion ou 4P’s – Produto, Preço, Praça, Promoção.

De fato, o modelo proposta é magnificamente simples e apreende todas as condições essenciais para uma transação ocorrer:4 P's do marketing

  • Produto – a formatação do bem, do serviço ou da ideia em si (decisões ligas à forma);
  • Preço – o que se cobra do consumidor final (decisões ligadas ao valor);
  • Ponto – a distribuição, os locais de venda e sua disponibilização (decisões ligadas à conveniência);
  • Promoção – é o conjunto de elementos de divulgação, propagação e promoção (decisões ligadas à comunicação).

O modelo permite dividir as decisões e ações de marketing de modo mais operacional –  o que passou a ser cada vez mais necessário pela complexidade crescente das empresas, dos mercados e do próprio marketing.

O conceito redutor dos 4P’s pode ser entendido como sendo a base de procedimentos, políticas e processos, ou seja, de decisões de marketing e também como parâmetros, ferramentas e instrumentos, ou seja, de ações de marketing.

Os críticos do modelos do 4P’s alegam que é fortemente orientado para produtos de consumo e não é apropriado para produtos no mercado organizacional . Outros reclamam que o modelo pé muito focado em marketing de produtos e não é apropriado para serviços.

O que significa 4P´s?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *