4A’s – Analise, Adaptação, ativação, Análise

Raimar Richers, pioneiro no ensino do marketing no Brasil propôs, em 1970, uma visão de processos e tarefas, com o beneficio de oferecer um método de trabalho para cuidar adequadamente do composto de marketing.

Sua visão é gerencial, de entendimento das variáveis do mercado, da concorrência; da fundamentação da tomada de decisões; de método de implementação; e de controle e métrica  de seus resultados:

os 4 A's do marketingAnalise – investigações dos ambientes, da situação do mercado, de seus históricos. Da concorrência, dos consumidores e das próprias capacidades da empresa;

Adaptação – decisões de forma e valor (ver produto e preço) para adaptar o bem e/ou serviço, a marca ou a empresa às condições relevantes de mercado;

Ativação – decisões de distribuição, venda e comunicação (ver promoção);

Avaliação – auditoria e avaliação dos investimentos de marketing

 4C’s – Carência, Custo, Conveniência, Comunicação

Com um artigo publicado em 1990 na Advertising Age, Robert Lauterborn introduziu uma interessante novidade na pratica do marketing, ao propor uma nova ladainha. Sua tese era de que os “ps” tinham a ver com um mundo em extinção, dominados pela industria de Bens de consumo de massa e com pouca competição, que pensava no mercado a partir do ponto de vista da empresa e não do consumidor. A contribuição foi, de fato, muito significativa e seu mérito central está exatamente nessa inversão de perspectiva: a visão a partir do mercado.

os 4 C's do marketingO que nos indica a nova taxonomia é o seguinte.

  • Carência dos consumidores – a necessidade e os desejos (em termos físicos e/ou psicológicos) que estão sendo satisfeitos pelo bem, pelo serviço ou pela ideia;
  • Custo para o consumidor – esforços, não apenas monetários. Que são exigidos para a obtenção dos produtos/serviços e, principalmente, sua importância nas cestas de consumo das pessoas e o share do bolso (participação na renda total e na discricionária) e a hierarquia no tempo e vontade;
  • Conveniência do consumidor – disponibilização, no espaço e no tempo, do produto e todas as formas convenientes de encontrar os consumidores, seja se postando em seu caminho, seja indo até seu encontro.
  • Comunicação com o consumidor – extensão para uma relação bilateral, de dialogo, que consiste em  falar com o cliente e, principalmente, saber ouvi-lo.

4R’s – Recolocar, Reagrupar, Repor, Reposicionar

A partir de um artigo intitulado “ A sua marca é uma nuance?” , Peter Sealey e Steven M. Cristol propuseram em 2001, a sua própria ladainha aliterativa. O que a dupla propôs foi uma “reengenharia” do marketing e de suas atividades, especialmente para mercados mais concorridos e sofisticados. Para eles, praticamente tudo em marketing tem que ser repensado, reorganizado e refeito; ou seja, substituído por alguma coisa mais simples (para o consumidor):

os 4R's do marketingRecolocar (replace) – substituir produtos e  serviços múltiplos por bens integrados;

Reagrupar (rapackage) – agregar e consolidar produtos, serviços e ideias em “soluções” e fontes de suprimento;

Repor (replenish) – assegurar um processo contínuo e sistemático de entrega com qualidade das soluções, reduzindo as decisões de compra dos consumidores;

Reposicionar (reposition) – encontrar e desenvolver pela comunicação, um espaço conceitual novo, único e significativo.

O que são sistemas de marketing: 4A’s, 4C’s, 4R’s?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *