A expressão “o preço do produto está caro” é errada, não apenas semanticamente. Os preços podem ser altos ou baixos, mas a mercadoria é que é cara ou barata, pois caro ou barato ocorrem quando a relação entre preço e valor não está justa e o valor oferecido é menor do que o custo exigido. Uma mercadoria pode ter um preço baixo e ser cara, ou ter um preço alto e ser barata.

Quanto mais essa equação for favorável ao consumidor, mais ele terá a sensação de que o produto é barato; e se ao contrário, for desfavorável, ele achará o preço elevado. O ideal é, portando, estabelecer o ponto ótimo – que significará o a melhor margem para a empresa dentro dos limites de disposição e disponibilidade para pagar por parte do consumidor.

Aprendi com um rabino amigo uma lição extraída dos livros sagrados que pode ajudar-nos a responder a esta pergunta.

A remuneração de um serviço (pode ser salário ou preço) é o resultado da multiplicação de três fatores: unidades de oferta do trabalho x unidade da dificuldade intelectual ou engenharia x esforço físico incorrido, o que corresponde exatamente á percepção comum de valor, quando mais caro, mais complexo e mais exaustivo, mais valorizado.

Desta simples equação podemos tirar simples conclusões matemáticas e profundas considerações que afetam a maneira de se estabelecerem preços. Nenhuma variável pode ser “zero”, pois o produto seria zero, e não haveria remuneração; as variáveis não podem assumir valores que tendam a infinito, pois há limites reais no valor de todo trabalho e a tentativa de fazer uma destas variáveis tender a infinito inflaciona o mercado (pouco trabalho e muito dinheiro)

Quando se valoriza desproporcionalmente uma das variáveis e outra é trazida a valores próximos de zero, elas se compensam e criam um dinheiro aparentemente proporcional, porém falso. Quando mais desenvolvida uma comunidade, maior seu cuidado para que não se desalinhem os valores das diferentes variáveis em magnitude

Há limites na quando de “trabalho congelado” que podemos ter no banco – limites do tempo da vida humana e da energia de um ser humano. Riquezas desproporcionais de um único indivíduo oriundas de um trabalho significam que dinheiro injusto foi produzido pela sociedade.

O que é preço justo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *