Todas as sociedades são competitivas de alguma forma,em diferentes graus,na busca de recursos.A natureza dispõe de um conjunto de bens livres(recursos naturais) ao passo que a sociedade constrói bens econômicos que são competitivamente oferecidos e disputados para garantia de sobrevivência,conforto ou prazer.Faz parte do papel do marketing o de equilibrar o fluxo de bens e serviços produzidos e a satisfação das necessidades dos mercados em benefício de uma organização,e o de buscar desequilibrar esse mesmo fluxo em relação às suas várias formas de concorrências,constituídas por diferentes combinações de ofertas.

No entanto,sob o ponto de vista ético,é uma obrigação de todo o indivíduo fazer com que a riqueza,não apenas a sua,se expanda pelo mundo ao seu redor.

Riqueza é o maior nível de organização e transformação possível do ambiente de tal maneira que tudo que é vivo é importante para o que é vivo exista sem escassez.Quanto mais abundante for possível tornar uma necessidade dos seres vivos sem que esta represente uma escassez de outra necessidade dos seres vivos,melhor.A transformação de algo em abundância que gera escassez estará criando um duplo trabalho-fazer abundância e ter que repor o que se fez escasso.

É obrigação do justo criar o máximo de abundância que não gera escassez.

Fonte:Livro Explicando Marketing Simplesmente

Como se relacionam as questões de marketing e competitividade?
Classificado como:                

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *